2012: Meta III

A terceira meta de 2012, e uma das mais importantes para mim, é sair do nível intermediário II e chegar ao intermediário III ou, até mesmo, ao avançado do idioma chinês. Para tanto, assinei por seis meses o Skritter, um programa de prática da escrita dos caracteres chineses – que reforça a memorização dos ideogramas, assim como os tons – e, por um ano, o Chinesepod – no qual tenho conta desde 2005. Uso ambos os sites em conjunto. Importo o vocabulário das lições deste último e pratico no Skritter.

Para dinamizar meu tempo, programei dias de caminhada para ouvir os arquivos de áudio do Chinesepod. Cada lição é composta por três arquivos de áudio: 1. diálogos baseados em situações do cotidiano na China; 2. um programa (podcast) com explicação do conteúdo desses diálogos; 3. revisão do vocabulário empregado nos diálogos, reforçado com frases exemplificativas. Desta maneira, pratico exercício e aproveito para revisar as lições que agendei para aprender. Com o conjunto de lições (diálogo+podcast+revisão de vocabulário) tem duração de meia hora, então consigo ouvir de dois a quatro programas por caminhada. Cada vez que ouço os programas do Chinesepod, me fixo em um detalhe diferente. Por exemplo, se não assimilei o vocabulário totalmente, aproveito para prestar mais atenção no som das palavras, nos tons, e tento visualizar mentalmente o pinyin  (sistema de transcrição da pronúncia chinesa) delas. Por outro lado, se estudei de antemão o novo léxico – como detesto repetir palavras, embora ultimamente isso tenha ocorrido com frequência, fico quebrando a cabeça para encontrar termos próximos em significado -, me concentro apenas em lembrar os ideogramas.

A maneira mais eficaz, sem dúvida, para se solidificar a aprendizagem de determinada palavra, é colocá-la em prática na primeira oportunidade que aparecer. Por isso que pessoas comunicativas aprendem muito mais rápido do que as que gastam horas decorando fórmulas gramaticais e não têm muitas chances de praticar o que assimilaram.  E quando encontram essa chance, por conta da ansiedade, não conseguem se lembrar de nada. E aquele grande momento, tão esperado, acaba sendo improfícuo, sem proveito. O negócio é passar óleo de peroba na cara, deixar a timidez de lado, e sair puxando conversa por aí.

Cartão-postal da Coréia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s