Parafraseando Eileen Chang

E numa curva do pensamento, naveguei-te em mim como quem pretende desenhar uma sonata de amor em ré maior.

Inspirei-me numa conhecida frase de Eileen Chang (1920-1995), escritora xangainesa, para compor um texto que ilustrasse essa foto que fiz no lounge bar que fica no 30 andar do Indigo Hotel, em Xangai.

I❤️侬: “听到一些事 明明不相干的 也会在心中拐几个弯想到你。”

Eu te amo (no texto em chinês, mescla de inglês e xangainês para expressar o amor por uma megametrópole que vai além das fronteiras): Ao ouvir assuntos irrelevantes, me disperso por sinuosos pensamentos a buscar-te numa das curvas da saudade. (Tradução livre e sem fidelidade ao original)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s